Abertas 4.482 vagas para educador social voluntário

0
25

Programa vai atender as 14 regionais de ensino e prevê formação de cadastro reserva. Inscrições vão de 16 a 19/7

A Secretaria de Educação do Distrito Federal abriu 4.482 vagas e mais 314 de cadastro reserva nas 14 regionais de ensino para os interessados em atuar no Programa Educador Social Voluntário (ESV), no ano de 2021. A portaria que institui a iniciativa foi publicada no Diário Oficial do DF desta segunda-feira (12). A inscrição será de 16 a 19 de julho, exclusivamente por meio do site www.educadorsocial.se.df.gov.br.

Podem participar pessoas maiores de 18 anos, de diversos níveis de escolaridade e/ou de experiência, de acordo com as previsões do edital. A seleção será por meio de análise de currículo, a cargo de comissões avaliadoras, formadas nas unidades escolares que terão educadores sociais voluntários.

No ato da inscrição, o candidato deverá escolher uma regional de ensino para atuação e indicar quatro unidades escolares na mesma regional. Deverá, ainda, encaminhar para o e-mail da UE, cópia digitalizada dos seguintes documentos: identificação oficial com foto (RG, carteira de motorista ou passaporte); certidões negativas criminais da Justiça Federal e da Justiça do DF; certidão negativa da Justiça Eleitoral; comprovantes de residência, de escolaridade e de experiência.

“Os educadores sociais voluntários auxiliam nas atividades do dia a dia das escolas, sob orientação e supervisão da equipe gestora. O trabalho deles é alinhado com a unidade escolar e contribui para o atendimento qualificado dos estudantes da rede”, comenta o subsecretário de Planejamento, Acompanhamento e Avaliação da Secretaria de Educação, Ernany Santos de Almeida.

Atividades

Os educadores sociais voluntários vão atuar presencialmente, nos dias letivos e naqueles para reposição de aulas. Receberão R$ 30 por dia de atuação presencial, para cobrir as despesas com alimentação e transporte. O tempo diário de voluntariado será de quatro horas, mas eles poderão atuar em dois turnos ou em duas escolas, recebendo, assim, o ressarcimento em dobro. O pagamento será feito pela regional de ensino, com recursos do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (PDAF).

Os voluntários vão prestar suporte à educação integral, à educação infantil, ao ensino especial, à Escola Meninos e Meninas do Parque, à Escola do Parque da Cidade e aos estudantes indígenas matriculados nas unidades da rede pública. Todo o trabalho será supervisionado por professores e/ou pelas equipes gestoras, a depender do atendimento prestado pela unidade.

As tarefas a serem desempenhadas são relacionadas ao cotidiano da escola, tais como auxiliar em atividades pedagógicas, esportivas e culturais. No ensino especial, eles também irão apoiar os estudantes nos horários de recreação e de refeição, entre outras atribuições.

*Com informações da Secretaria de Educação

Fonte: Agência Brasília – www.agenciabrasilia.df.gov.br

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here