Marcos Cabral ampliou diálogo com setores da sociedade civil organizada

0
296

Marcos Cabral ampliou diálogo com setores da sociedade civil organizada

Postado em: 05-10-2019 às 10h00

Da Redação

À frente da Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds) por nove meses, Marcos Cabral buscou ampliar o diálogo com os principais setores da sociedade civil organizada, especialmente igrejas, entidades filantrópicas e conselhos estaduais.

O balanço das ações realizadas divulgado neste sábado (05) também mostra a articulação para a retomada das obras de cinco Centros de Atendimento Socioeducativos, nas cidades de Caldas Novas, Itaberaí, Porangatu, Rio Verde e São Luís de Montes Belos, além das reformas das unidades de Formosa e Luziânia.

O ex-secretário, que agora preside a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego), também ofereceu atenção especial às unidades socioeducativas, realizou chamamento Público para a seleção de interessadas na adesão aos Auxílios Água e Energia e Pão e Leite. Além disso, realizou na secretaria capacitações nas áreas de assistência social, mulher e socioeducativo, beneficiando várias cidades goianas.

Marcos Cabral enquanto secretário também fez licitação para a escolha de empresa para gerir o “Jovem Aprendiz”, acabando com o processo de dispensa de licitação anteriormente praticado, e licitação para a melhoria estrutural de todas as unidades vinculadas à Seds. A Seds, em sua gestão, fez o pagamento de R$ 62,9 milhões do Passe Livre Estudantil, beneficiando 90 mil jovens da Grande Goiânia e Anápolis.

Veja outras ações realizadas pela Seds durante a gestão de Marcos Cabral:

Pagamento de cerca de R$ 20 milhões dos Auxílios Pão e Leite e Água e Energia, beneficiando 404 entidades filantrópicas dos quatro cantos do estado; Pagamento de R$ 28,3 milhões do programa Jovem Aprendiz, beneficiando  cerca de 3 mil jovens em todo o estado; Realização do Mutirão Social em 17 cidades goianas, priorizando as dez mais carentes, prestando mais de 15,3 mil atendimentos, desde a emissão de Carteiras de Identidade e Trabalho, CPF, Carteira do Autista, Passaporte do Idoso, Passe Livre da Pessoa com Deficiência, segunda via de certidões de Registro Civil (Certidões de Nascimento, Casamento e Averbação de Divórcio) ;  Recriação do Conselho Estadual do Trabalho;  Redução de custos com servidores e custeio; Reorganização dos Conselhos Estaduais vinculados à Seds; Visitas de trabalho às cidades apontadas como as mais carentes pelo Instituto Mauro Borges. 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here