Home Denúncia DESMATAMENTO NA CABECEIRA DO PRATA – AGRONEGÓCIO EM TERRAS DE RESERVA KALUNGA.

DESMATAMENTO NA CABECEIRA DO PRATA – AGRONEGÓCIO EM TERRAS DE RESERVA KALUNGA.

0
399

Em poucos dias uma verdadeira fatia do cerrado e das terras na cabeceira do Rio Prata foram simplesmente derrubadas para a plantação de soja. Correntaço! Máquinas pesadas trabalham no local. Enquanto isso autoridades nem se manifestam.

Há um movimento sem transparência no processo de desmatamento da última fronteira de Cerrado Preservado do Estado de Goiás.

Em Cavalcante duas grandes áreas sitiadas dentro do Sítio Histórico e Patrimônio Cultural Kalunga estão sendo devastados sem nenhum tipo de estudo, consentimento e discussão com as áreas ambientais e principalmente com os Kalungas.

Trata-se da Fazenda Pequi e Fazenda Alagoas. Ambas estão nas nascentes dos Rios São Félix, Prata, Correntinha e Santo Antônio. Um crime ambiental feito pela ganância do agronegócio que põem em risco a saúde de todos que estão abaixo de suas cabeceiras e principalmente da Comunidade Kalunga.

Algo sem precedentes para a conservação do Bioma Cerrado. Infelizmente tudo sendo feito na calada da noite e destruindo os últimos Campos de Cerrado, Cerrado Stricto Senso, Veredas, Campos Úmidos e a vida Silvestre.

As autoridades precisão se posicionar e dar transparência para a comunidade de Cavalcante, da Chapada dos Veadeiros e principalmente para os Kalungas, pois essas áreas estão em seu território.

No inicio do complexo das cachoeiras do Prata foi desmatado o leito do Rio do Prata para fazer estacionamento. Segundo conhecimento, o Senhor Marcelo Roriz dos Santos, e o Senhor Markus Winter, e demais exploradores na área, fizeram conforme foto.
Denúncias sobre o desmatamento para fazer estacionamento foram feitas na delegacia de Cavalcante Goiás e no IBAMA.
O Município de Cavalcante está sendo invadido por pessoas que são indiferentes à preservação ambiental. Pensam apenas em destruir o patrimônio que são as riquezas naturais.
Autoridades competentes como o Senador Izalci Lucas Ferreira e Deputado Federal Delegado Waldir Soares já tomaram conhecimento sobre as ações degradantes ao meio ambiente.

Associação AQK.

Carlos Ferreira.
Jornalista e Colunista.
DRT 0012376/DF

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here